16 março, 2010

E no fim...


Não sabes o tempo que esperei para voltar a falar de ti, mas sei que sabes o tempo que levei a esquecer o sentimento que em tempos existiu. Se hoje escrevo sobre ti é porque de alguma maneira foste importante na minha vida, não neste momento, mas foste! Contigo aprendi que por muita beleza que se possa ter, o que conta é o que somos na verdade, e eu criei uma imagem tão perfeita de ti, sim foi ilusão... Tu não eras nem metade do que imaginei, foram quase 2 anos, os mais longos da minha vida confesso. O tempo mais inconstante que alguma vez tive, ora me pertencias, ora me escapavas das mãos. Talvez tudo o que tenha acontecido fosse para ambos aprender-mos algumas coisas, graças a ti aprendi a mostrar o que sinto, a agarrar o que me faz feliz, a ser amiga acima de tudo. Já tu... Bem tu não aprendes-te assim tanto, mas aprendes-te! Sei que mudas-te, passas-te a ser mais fiel, mas seria exigir demasiado de ti por isso não o és a 100%. Passas-te a ser mais compreensivo, talvez fosse a minha calma e paciencia por gostar tanto de ti que fizeram com que te apercebesses que nem sempre tens razão. É estranho mas a verdade é que as tuas poucas qualidades superavam os teus inumeros defeitos, ainda hoje não percebo como tal era possivel. Perdeu-se tudo com a minha simples decisão e se hoje me perguntares se acho que fiz bem... Não tenhas duvidas de que eu responderei que sim, pelo menos sei que cheguei ao fim de consciencia tranquila e sei que fiz o que pude, posso ter esperado muito tempo mas, agora posso-te dizer que me feri mas também me curei :)

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Ola meu amor...
    tudo o que escreves é sentido e nada pouco meu anjo...
    Beijinhos amo.te M.A. <3

    ResponderEliminar

Verdades .